Sobre os Orixás Odé e Otim - Charles Corrêa D'Oxum

Sobre os Orixás Odé e Otim



Divindades da caça que eles vivem nas florestas.

Seus principais símbolos são o arco e flecha, chamado OFÁ.

Em algumas lendas aparece como irmão de Ogum e de Bará.

Vivem nas matas, caçando, por isso, protege os caçadores em suas expedições.

É casado com Otim formando um casal inseparável, onde está um está o outro.

Odé caça, mas fica com pena dos bichos e dá para sua mulher Otim que devora tudo e por isso é gorda.

Detalhes do Orixá:

Saudação: Oquebambo

Dia da Semana: Sexta-feira, pois é o dia da Iemanjá, que é mãe de Odé

Número: 07 e seus múltiplos

Cor: Azul forte e branco para Odé e Azul forte e rosa para Otim

Guia: Azulão para Odé 01 conta branca, 01 conta azulão para Otim

Oferenda: Miami doce, chuleta de porco frita no mel, doces (balas e pirulitos)

Adjuntós: Odé com Otim ou Iemanjá Bocí (neste caso normalmente a Otim passará para a "passagem"). Otim com Odé

Ferramentas: Arco e flecha, funda, bodoque, moedas e búzios

Ave: Galo prateado claro ou pintado para Odé e galinha preta para Otim

Quatro pé: Casal de porco


Sincretismo Religioso:

Odé: São Sebastião
Otim: Santa Bernadete ou Santa Efigênia

Os Arquétipos(filhos):

Seus filhos são pessoas espertas e com iniciativa, gostam de descobertas e novidades.

São místicos e muito intuitivos.

O lado emocional é sua característica mais marcante, pois é carismático e carinhoso.

Costumam ser indecisos e inseguros, mas adoram se apresentar em público e ser o centro das atenções.


Charles Corrêa D' Oxum

Axé a todos e que os orixás abençoe a vida de cada um hoje e sempre.
Lembre-se:
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.


Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Antes de sair gostaria de curtir a fanpage do blog?