Oyá libera Xangô da prisão - Charles Corrêa D'Oxum

Oyá libera Xangô da prisão



Conta a lenda que Oyá (Iansã) liberta Xangô após ser aprisionado no calabouço usando um de seus poderes mágicos “os raios e os ventos".

Há tempos atrás fizeram festas para Xangô em Tákua Tulempe. Mas as mulheres eram loucas por ele e os homens o invejavam, eram festas de hipocrisia, e em um desses festejos, prenderam o grandioso Xangô e o trancaram num calabouço.

Xangô tinha uma gamela (prato de madeira) onde via tudo o que acontecia, mas havia deixado sua gamela na casa de Oyá, passaram-se alguns dias e Xangô não voltava para casa.

Foi quando Oyá olhou para a gamela de Xangô e viu que ele estava preso, de dentro da prisão Xangô sentiu que alguém mexia na gamela e pensou:

"Ninguém além de Oyá sabe usá-la".

Xangô, então, lançou muitos trovões para que Oyá ouvisse e o encontrasse.

Oyá recebeu a mensagem, acendeu sua fogueira e começou a cantar seus encantamentos.

Oyá pronunciou algumas palavras mágicas e cruzou seus braços em direção ao céu e misticamente nesse exato momento, o número sete se formou no céu.

Um raio partiu as grades da prisão e Xangô foi libertado.

Ao sair, Xangô viu Oyá, que vinha pelo céu num redemoinho e levou Xangô para longe da terra Tákua.





Axé a todos!
Charles Corrêa D' Oxum


Antes de sair gostaria de curtir a fanpage do blog?