Bará e seu chapéu pontudo - Charles Corrêa D'Oxum

Bará e seu chapéu pontudo



Bará, uma vez chateado por não ter recebido sua oferta semanal na segunda feira que é o seu dia, resolveu vingar-se.

Vestiu um chapéu pontudo com um lado vermelho e outro branco.

Passou pelas pessoas que deveriam ter-lhe dado a oferenda, dois grandes e bons amigos, e amigavelmente cumprimentou-os.

- Boa-noite, como vão amigos?

- Vamos bem, gentil cavalheiro, boa noite para o senhor também?

...e com um ligeiro abano de mãos se afastou.

Um dos amigos falou para o outro.

-Quem será este cavalheiro tão educado com o chapéu vermelho que passou por nós?

-Respondeu o amigo:

-Realmente é muito educado, mas o seu chapéu era branco!

-Que branco nada, era vermelho, está me chamando de cego?

-Qual nada, era branco, você é que está me chamando de mentiroso!

Imediatamente após dizer isso, partiu para agressão ao amigo que se defendeu usando uma faca, no qual foi rechaçado pelo oponente que também possuía uma outra arma de corte, resultando em feridas feias e morte aos dois. Bará que de perto assistia a tudo, sorria e partiu pois estava vingado.

Antes de sair gostaria de curtir a fanpage do blog?